fbpx

Infecção Urinária.

Procedimento // Infecção Urinária

A infecção urinária é a presença anormal de micro-organismos no trato urinário. A infecção na uretra é chamada de uretrite, na bexiga é chamada de cistite e nos rins é conhecida como pielonefrite.

A infecção urinária pode ser sintomática ou assintomática, quando assintomática é conhecida como bacteriúria assintomática.

Vários micro-organismos podem causar esta infecção, geralmente a responsável é a bactéria Escherichia coli (70% a 85% dos casos), seguido por outros tipos como o Staphylococcus saprophyticus, espécies de Proteus e de Klebsiella e o Enterococcus faecalis. São bactérias presentes naturalmente no organismo, mas quando presente no aparelho urinário causam infecção urinária.

A infeção urinária ocorre em homens e mulheres. Nas mulheres, esta infecção é muito mais frequente. Pode ocorrer desde a infância até a velhice, sendo mais comum na fase reprodutiva e na menopausa. A mulher se torna mais vulnerável a infecção urinária na menopausa devido à queda do estrogênio e de alterações no tipo e quantidade de micro-organismos que protegem a vagina.

Dependendo do local da infecção, os sintomas serão diferentes.

Na bexiga (cistite), ocorre dor ao urinar, urgência para urinar, aumento da frequência da vontade de urinar, e dor na parte inferior do abdome. Também pode ocorrer alteração do odor, aspecto e cor da urina.

Na infecção no rim (pielonefrite), geralmente existe um quadro de cistite, juntamente com febre alta, calafrios e dor lombar.

Os exames laboratoriais são imprescindíveis para o diagnóstico. Devemos realizar o exame de Urina I, urocultura e, também o antibiograma.

A infecção no rim (pielonefrite) deve ser diagnosticada pelos exames laboratoriais descritos acima, também sendo necessário realizar exames de sangue e de imagem (Ultrassonografia, Tomografia computadorizada ou Ressonância Magnética).

A pielonefrite é um quadro mais grave, por isso devemos ficar sempre atentos na presença de infecção urinária e febre.

Podemos evitar a infecção urinaria com medidas simples e eficazes:

Beba bastante água;

Urinar com frequência, evitando segurar a urina por muito tempo;

Higiene adequada da região genital após a evacuação;

Urinar e realizar higiene após a relação sexual;

Lavar as mãos antes e após urinar e/ou evacuar;

É muito importante o acompanhamento com um especialista para diagnosticar e tratar adequadamente as alterações do trato urinário.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre infecção urinária, conheça a Dra. Aline Borges e, se precisar, agende uma consulta.

Infecção Urinária

Newsletter.