Candidíase de repetição: melhores tratamentos.

Ginecologista Especialista em Candidíase

Candidíase de repetição: melhores tratamentos

Neste texto você entenderá o que é candidíase de repetição, sintomas e os melhores tratamentos tradicionais e naturais.

Candidíase de repetição: O que é?

candidíase de repetição ou candidíase recorrente é definida quando a mulher apresenta 4 ou mais episódios da infecção em um ano.

 

Sabemos que a candidíase é um corrimento comum, pode estar presente em cerca de 75% das mulheres pelo menos uma vez ao longo da vida.

 

Realizando o correto diagnóstico e tratamento adequado, podemos resolver o problema. 

 

Mas temos um grande problema quando a candidíase se torna recorrente, com eventos de repetição.

 

Cerca de 5% a 10% das mulheres têm episódios em números superiores a quatro vezes por ano.

 

É importante saber que a candidíase é causada por um fungo, chamado cândida que possui diferentes espécies. 

 

Nosso organismo possui uma microbiota, que está presente na pele e mucosas, e este fungo faz parte da nossa microbiota, incluindo o trato gastrointestinal e a vagina.

 

Mas sempre que ocorre um desequilíbrio, ou seja, uma disbiose, podem ocorrer possíveis doenças.

 

Ao pensar em candidíase, o mais comum é a candidíase causada pala pela Cândida albicans. Mas também existem outras espécies de fungos do tipo Cândida como a glabrata, krusei, tropicalis e parapsilosis

 

Estas outras espécies também podem ser as responsáveis pela candidíase e sua identificação é de extrema importância para orientar o correto tratamento, especialmente nos casos de candidíase recorrente, visto que algumas espécies são resistentes a alguns tratamentos com antibióticos.

 

Algumas informações são bastantes relevantes em relação a candidíase pois estima-se que cerca de 150 milhões de mulheres em todo o mundo são afetadas pela candidíase de repetição.

 

Sabemos que Cândida albicans é responsável por 90% dos casos e a Cândida glabrata está mais associada a episódios de recorrência.

 

Ginecologista Especialista em Candidíase

Candidíase de repetição: quais são os sintomas?

Sempre é importante estar atento aos principais sintomas da candidíase, que são:

  • corrimento branco e espesso, que pode formar placas, geralmente sem odor;
  • coceira dentro da vagina e na parte externa chamada vulva;
  • ardência ao urinar;
  • dor durante a relação sexual;
  • vermelhidão na parte externa;
  • edema (inchaço) na região de vulva e vagina.

 

Podemos ter um quadro de candidíase complicada ou candidíase recorrente.

 

Este achado é definido pela candidíase que evolui com manifestações clínicas graves, ou se estiver associada com quadros de imunodeficiência.

Candidíase de repetição: será que é candidíase ou não?

Importante saber sobre todos os sintomas e ficar alerta para seu aparecimento, mas nem todo corrimento esbranquiçado pode ser candidíase. 

 

Muitas outras afecções podem estar presentes, sejam elas vulvovaginites ou mesmo dermatoses vulvares.

 

Lembrar que estas afecções podem ter sintomas muito semelhantes e até confundir o diagnóstico, pois a presença de corrimento, coceira, irritação, ardência, dor na relação e vermelhidão na parte externa podem ser frequentes.

Candidíase de repetição: quais são as possíveis causas?

Sabe-se que muitos fatores que podem estar relacionados com a candidíase de repetição. Os principais fatores relacionados são:

 

  • Alimentação rica em gorduras e carboidratos – a alimentação tem importante papel no desequilíbrio do organismo. O uso indiscriminado de alimentos industrializados e ultraprocessados são maléficos a saúde e pioram a qualidade de vida. Estes hábitos alimentares inadequados levam a um desequilíbrio na flora intestinal, ou seja, esta disbiose afeta o sistema imunológico e consequentemente o trato urogenital das mulheres, exercendo uma relação direta com os quadros de candidíase de repetição.
  • Stress;
  • Sono insuficiente ou de baixa qualidade;
  • Sedentarismo – a atividade física é um importante fator para aumenta a imunidade do organismo, pois é responsável em estimular as células T, que conferem imunidade celular e, portanto, diminuem a recorrência de doenças respiratórias e do trato urogenital.
  • Uso de antibióticos – O uso excessivo de antibióticos leva a um importante desequilíbrio da flora vaginal, eliminando grande quantidade de bactérias que coexistem no nosso organismo. Quando isso acontece, os fungos como o da candidíase e outros tipos de bactérias apresentam um desbalanço em seu ambiente de ação, levando a alterações como, por exemplo, a candidíase de repetição.
  • Imunodepressão e doenças imunológicas;
  • Gravidez;
  • Diabetes;
  • Anticoncepcionais;
  • Falta de higiene apropriada na região íntima;
  • Vestuário inadequado;
  • Deixar região genital úmida (como na praia ou piscina).

Candidíase de repetição: qual o melhor tratamento?

O melhor tratamento para a candidíase de repetição começa com uma avaliação individual e muito cuidadosas de diversos aspectos físicos e sociais. 

 

É importantíssimo esta avaliação para se identificar as possíveis causas da infecção recorrente, juntamente com a análises para a elucidação da espécie de cândida envolvida no quadro de candidíase de repetição.

 

Além dos possíveis diagnósticos diferenciais, como vaginose citolítica e alergias na região vulvar e vaginal, que são bastante comuns.

 

Sempre presente nas orientações, devemos ter em mente que a atividade física e hábitos alimentares saudáveis, também o sono de qualidade e adequado são importantes mudanças no estilo de vida e que tem grande ação no controle do stress, trazendo benefícios não só para a candidíase de repetição.

Candidíase de repetição: Como podemos ajustar o tratamento medicamentoso para cada caso

Quando a paciente procura o médico ginecologista na fase aguda de infecção, alguns cuidados são extremamente importantes.

 

O primeiro deles é realizar o exame físico e, também a coleta da cultura do corrimento para ter a identificação exata de qual espécie da cândida está causando a infecção.

 

Isso só pode ser feito se a paciente não fez uso de antibióticos tópicos ou sistêmicos. 

 

Ressaltando que o ponto chave do tratamento é identificar a espécie da cândida, já que o tratamento pode ser específico de acordo com a espécie identificada.

 

Atualmente, são amplamente utilizados os medicamentos chamados derivados azólicos, entretanto ele deve ser utilizado juntamente com outras estratégias para aumentar as taxas de sucesso e reduzir as taxas de candidíase de repetição. 

 

Outras opções de tratamento podem ser utilizadas, sempre dependendo das informações dadas pela paciente sobre algumas medicações utilizadas e dos antecedentes pessoais. 

 

Extremamente importante identificar e corrigir alguns hábitos diários que podem ser a causa da candidíase de repetição pois, sem isso, é possível o retorno do corrimento mesmo após o tratamento adequado.

Candidíase de repetição: Probióticos

Uma das causas da candidíase de repetição é a mudança na flora intestinal e vaginal.

 

Estudos mostram que o uso de probióticos tem sido eficaz no tratamento da candidíase de repetição, visto que os Lactobacillus, principais bactérias probióticas, corrigem a disbiose, impedem a formação de biofilmes da Candida e estimulam a resposta de macrófagos, de forma a minimizar processos inflamatórios.

 

Esse é um dos motivos para a mudança na alimentação e no uso dos probióticos no tratamento.

Candidíase de repetição: Tratamentos naturais

Os tratamentos naturais para a candidíase de repetição podem ser utilizados como uma tentativa para diminuir os episódios de candidíase recorrente.

 

Os tratamentos alternativos mais utilizados são:

 

  • Banho de assento com camomila;
  • Banho de assento com vinagre de maçã;
  • Óleo de orégano;
  • Óleo de coco;
  • Iogurte;
  • Bicarbonato de sódio;
  • Óleo de melaleuca;

 

É importante destacar que a vagina, como qualquer mucosa, tem a capacidade de absorver alguns medicamentos e substâncias, podendo causar problemas graves à sua saúde.

 

Pense bem antes de colocar qualquer substância na vagina. Na dúvida, consulte o seu médico sobre como usar os tratamentos naturais para a candidíase.

Candidíase de repetição por espécies não albicans:

Os tratamentos dirigidos para a espécie identificada nas culturas de secreção vaginal apresentam resultados muito superiores, quando comparado com tratamentos empíricos.

 

É importante destacar que a cultura para fungos pode demorar até 30 dias para ficar pronta nos laboratórios, mas é fundamental nas infecções recorrentes.

 

Ginecologista Especialista em Candidíase

 

 Referências bibliográficas:

  1. Terapia semanal com fluconazol para candidíase vulvovaginal recorrente: uma revisão sistemática e meta-análise. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/23280281/;
  2. Probióticos para tratamento e prevenção de infecções urogenitais em mulheres: uma revisão sistemática. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27218592/;
  3. Uma atualização sobre os papéis das espécies de Candida não-albicans na vulvovaginite. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30384449/;
  4. Candidíase recorrente: uma revisão das recomendações de diferentes diretrizes. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28299777/
  5. Probióticos para candidíase vulvovaginal em mulheres não grávidas
  6. Tratamento da vaginite com probióticos em mulheres não grávidas: uma revisão sistemática e meta-análise.

Tire Todas as
Suas Dúvidas.

Categorias.

Agendar Consulta.